Open/Close Menu Marcos Martins Advogados tem desenvolvido, ao longo de sua trajetória, perfil altamente especializado na prestação de serviços jurídicos.

Processo foi conduzido pelos escritórios Marcos Martins Advogados e DASA Advogados

A Cerealista Rosalito, importante empresa do agronegócio, reconhecida pelo plantio e comercialização de cereais, acaba de ter seu plano de recuperação judicial aprovado. A empresa tem uma dívida de R$ 70 milhões. O processo foi elaborado em conjunto pelos escritórios Marcos Martins Advogados e DASA Advogados.

Fundada pela família Pegorer, na cidade de Santa Cruz do Rio Pardo, em São Paulo, em 1984, a Rosalito atua no beneficiamento, comércio e transporte de grãos, especialmente arroz e feijão. A empresa chegou a faturar R$ 300 milhões no ano de 2019, alcançando a quinta posição de beneficiamento de arroz no Estado de São Paulo.

Contudo, devido a reestruturações societárias e à crise decorrente da pandemia, a companhia registrou uma brusca queda de receita, sendo obrigada a recorrer a empréstimos em instituições financeiras, que levaram ao comprometimento do caixa. A situação se agravou, sendo necessário, inclusive, suspender as atividades antes do pedido de recuperação judicial.

Diante desses fatos, a solução mais adequada para reestruturar a dívida e permitir o reestabelecimento das atividades foi a entrada no pedido de recuperação judicial.

O pedido foi ajuizado em 21 de janeiro de 2021 e envolvia grande desafio a empresa e aos escritórios a frente do processo de reestruturação, considerando, principalmente, o elevado endividamento bancário e a árdua negociação com os credores.

O Plano aprovado, elaborado e negociado em conjunto pelos escritórios prevê a alienação de Unidades Produtivas Isoladas da empresa que detém ativos industriais de primeira linha e altíssimo potencial de faturamento expressivo, compostas por máquinas e equipamentos de alta tecnologia e, inclusive, imóveis.

A expectativa, em virtude da qualidade dos bens que serão alienados é de um processo competitivo bastante concorrido, o qual será coordenado pelos profissionais dos escritórios Marcos Martins Advogados e DASA Advogados.

Desde o início, a empresa vem demonstrando intenção de negociar suas dívidas e tem trabalhado arduamente para superar sua crise financeira, reconhecendo sua importância social como geradora de empregos, pagamento de impostos e provedora de alimentos de alta qualidade.

O plano, que foi apresentado aos credores reunidos em assembleia, segue agora para homologação judicial. O processo, de número 1000101-23.2021.8.26.0539, está em trâmite na 3ª Vara Cível da Comarca de Santa Cruz do Rio Pardo.

Em nota, o Dr. Carlos Deneszczuk, sócio da DASA Advogados, afirmou que “a Recuperação Judicial, conduzida por especialistas no assunto, tem como propósito solucionar conflitos de interesses empresariais, constituindo-se como instrumento eficaz para que empresas em delicada situação tenham a oportunidade de se reorganizar, e consequentemente, superar o momento de dificuldade com o escopo de manter de suas atividades e prosperar”.

Também em nota, o Dr. Marcos Martins, sócio-fundador do Marcos Martins Advogados, ressalta: “A ferramenta jurídica da recuperação judicial é o melhor caminho para dar sobrevida às empresas atingidas pela crise, para a preservação da empresa, das suas atividades, e que proporcionará estímulo à economia e exercício da função social” e ainda afirmou: “É um imenso orgulho fazer parte da reestruturação de um grupo econômico que possui relevantíssima atuação no agronegócio brasileiro. Temos a total confiança de que será mais uma recuperação com êxito e que a empresa se encontrará plenamente reestruturada e de volta ao caminho do sucesso empresarial”.

Compartilhe nosso conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
logo-footer